Raspar o cabelo no Transplante Capilar: é necessário?

A calvície é um problema cada vez mais frequente entre a população. Quem sofre de queda de cabelo está sempre em busca de maneiras de recuperar os fios e acabar com a queda. Certamente, o transplante capilar é o tratamento que mais oferece resultados ao paciente. No entanto, uma das principais dúvidas que surgem é se precisa raspar o cabelo no transplante capilar. Leia o artigo e descubra a resposta para essa pergunta.

Técnica de transplante capilar

Existem muitas técnicas de transplante capilar e uma das mais utilizadas e procuradas é a FUE (Follicular Unit Extraction), que permite um procedimento com menos cicatrizes e uma recuperação mais rápida. O método utiliza instrumentos específicos que exigem mais prática e habilidade do profissional que irá realizar o transplante. 

Durante a aplicação da técnica, as unidades foliculares são removidas da área doadora e transplantadas para a região calva do couro cabeludo. Normalmente, a retirada é feita na nuca e nas laterais superiores, sendo transplantadas através de micro incisões e sem necessidade de cortes, garantindo uma cicatriz não linear. 

Devido a grande evolução das técnicas, é o médico quem irá definir as condições e restrições para realizar o procedimento. No entanto, no método FUE, a retirada dos folículos é feita de maneira unitária, e por isso, é aconselhável raspar o cabelo no transplante capilar. 

Desta maneira fica muito mais prático retirar mais folículos em muito menos tempo. Aliás, quanto mais visível o couro cabeludo, melhor é a condição do médico para garantir a excelência no resultado. Isso é considerado tanto para a área doadora como para a área receptora.

solicite um contato

Os benefícios de raspar o cabelo no transplante capilar

É muito importante raspar o cabelo no transplante capilar e existem muitos benefícios para isso. Aliás, a ação faz com que fique muito mais fácil para o dermatologista observar o couro cabeludo e executar o procedimento com maior eficiência. Por exemplo, se o paciente tem problema de densidade, o profissional poderá fazer o transplante com mais precisão entre os fios já existentes, e nos locais mais espaçados, os fios poderão ficar mais próximos, melhorando o volume na área.

Além disso, raspar o cabelo no transplante capilar faz com que a higiene pós-cirurgia seja muito mais simples e fácil, pois permite que a região fique mais limpa e arejada, sem ter o risco de prejudicar o enxerto.

Tipos de raspagem do cabelo

Para quem possui alguma restrição quanto a raspar o cabelo no transplante capilar de forma total, existem algumas alternativas como: 

  • Corte militar: a raspagem se restringe apenas ao local da área doadora, sendo na nuca ou laterais.
  • Corte em faixas do couro cabeludo da área doadora: a raspagem é feita em faixas e pode ser utilizada apenas para quem tem calvície em grau pequeno. 
  • Raspagem apenas no local do fio a ser retirado: neste caso a aparência não muda em praticamente nada. No entanto, o procedimento se torna muito mais demorado e diminui a quantidade de fios a serem retirados.

É fundamental que você consulte o médico especialista para que ele avalie o seu caso e te ajude a tomar todas essas decisões. Aliás, somente um profissional qualificado pode indicar o melhor procedimento para cada caso e decidir se é necessário raspar a cabeça no transplante capilar. 

Dr Raul Mauad
  • Doutorado em Medicina (Clínica Cirúrgica) pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo-USP (2003).
  • Especialista em Cirurgia Plástica pelo Serviço do Professor Ivo Pitanguy (1996).
  • Médico formado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (1990), com Residência em Cirurgia Geral no Hospital da Clínicas da FMUSP-RP (1992).
  • Em 2010, estagiou no mais conceituado Centro Oncológico dos E.U.A, Huston- Texax, MD. Anderson Cancer Center- Departamento de Cirurgia Plástica sob a tutela do Prof. Dr. Geofrey Robb.
solicite um contato