Cura para calvície existe? Descubra!

A queda de cabelo é um problema comum entre os homens, muito embora também atinja determinado grupo de mulheres. Mas afinal, existe cura para calvície? Descubra a resposta no artigo de hoje.

O cabelo é um dos aspectos que têm forte influência na autoestima de qualquer pessoa. A perda de cabelos pode ser assustadora, mas ela é considerada normal se caírem até 100 fios por dia. Entretanto, se for além, o problema pode ser mais grave. Mas será que existe cura para calvície? O implante capilar é realmente a única solução? Saiba mais a seguir.

Cura para calvície

Certamente, antes de falarmos sobre as possibilidades de cura para calvície, é importante entender quais são as causas. Aliás, a alopecia é a perda de grande quantidade de cabelo, que pode acontecer devido a alterações hormonais, inflamação, genética, alterações na tireoide, estresse e até doenças sistêmicas.

A queda de cabelo pode acontecer em variadas partes do corpo e se manifesta em cerca de 50% dos homens e 40% das mulheres acima dos 50 anos. Em muitos casos a alopecia pode ter solução, contudo, o tratamento pode ser muito difícil e com pouco resultado. Ou seja, não existe cura para calvície.

Existem inúmeros tratamentos que prometem solucionar o problema, como loções, cremes, remédios via oral, entre muitos outros. Mas eles não resolvem o problema de forma definitiva. São apenas soluções que ajudam a controlar a queda.

solicite um contato

Tratamentos para a calvície

Como já falamos anteriormente, não existe cura para calvície através de tratamentos capilares. Entretanto, o problema pode ser revertido de forma definitiva com procedimento cirúrgico, ou seja, através de transplante capilar. Conheça algumas formas que prometem ajudar na cura para calvície.

Medicamentos tópicos: esse tipo de tratamento atua tentando bloquear os hormônios e estimulando o crescimento dos novos fios.

Medicamentos orais: tem o objetivo de bloquear os hormônios que causam a queda. Entretanto, é indicado para queda de origem genética. Ou seja, o tipo que não existe cura para calvície.

Shampoo: estes produtos servem para limpar os cabelos e o couro cabeludo. Eles não estimulam o crescimento de novos fios, apenas aumentam a resistência à queda.

Transplante capilar: trata-se da única forma eficaz para solucionar a calvície. Em síntese, o implante capilar é um procedimento cirúrgico que consiste na retirada de unidades foliculares (fio a fio) na região da nuca do próprio paciente. Posteriormente, esses fios são transplantados através de micro incisões na área em que houve a queda.

Contudo, seis meses depois, os fios já estão com comprimento de três a quatro centímetros. Do mesmo modo, como os fios vêm do próprio paciente, não há risco de rejeição.

Tipos e causas da calvície

Certamente, existem inúmeros tipos e variadas causas da queda de cabelo. Entretanto, para sabermos quais os tratamentos mais adequados, é fundamental saber qual a causa. Aliás, o ideal é que você consulte um dermatologista para entender o que causou o problema.

  • Calvície andrógena: tem causa hereditária e excesso de hormônio masculino testosterona. Contudo, é mais comum entre os homens e inicia na adolescência.
  • Calvície cicatricial: trata-se da queda de cabelo provocada por doenças que enfraquecem a raiz do cabelo.
  • Calvície areata: é causada por problemas que afetam o sistema imunológico, como hipertireoidismo ou diabetes. Aliás, é caracterizado por pequenas áreas circulares sem cabelos.
  • Eflúvio anágeno: é causada por tratamentos químicos contra o câncer, como quimioterapia ou radioterapia.
  • Eflúvio telógeno: é o tipo de calvície mais comum. Entretanto, a principal causa é a alteração hormonal, estresse, infecção ou após cirurgia.

Quer saber mais sobre transplante capilar? Curta nossa Fanpage e saiba tudo sobre o procedimento.

Dr Raul Mauad
  • Doutorado em Medicina (Clínica Cirúrgica) pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo-USP (2003).
  • Especialista em Cirurgia Plástica pelo Serviço do Professor Ivo Pitanguy (1996).
  • Médico formado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (1990), com Residência em Cirurgia Geral no Hospital da Clínicas da FMUSP-RP (1992).
  • Em 2010, estagiou no mais conceituado Centro Oncológico dos E.U.A, Huston- Texax, MD. Anderson Cancer Center- Departamento de Cirurgia Plástica sob a tutela do Prof. Dr. Geofrey Robb.
solicite um contato